Home / Destaque / André Viana, Presidente do Metabase defende Itabira em Audiência Pública da ANTT

André Viana, Presidente do Metabase defende Itabira em Audiência Pública da ANTT

Aconteceu na tarde desta terça-feira (18) no auditório da sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT em Brasíla/DF, mais uma audiência pública para discutir a renovação da concessão de ferrovias no país, em especial a ferrovia Vitória-Minas. André Viana, presidente do Sindicato Metabase se destacou na tribuna quando se contrapôs aos discursos anteriores ao dizer que “a ANTT demorou quatro anos para formular o tema da audiência e quer que a população resolva em 45 dias, enfiando “guela abaixo” da população mineira.”

O sindicalista lembrou que foi graças ao escoamento da produção minerária iniciada em Itabira há 70 anos, que hoje a ferrovia Vitória-Minas está economicamente viável, se transformado neste “boom econômico” . A empresa Vale propôs investimentos na ordem de quatro bilhões de reais por uma concessão de quarenta anos. André Viana rebateu veementemente tais valores, já que “isso é o lucro da Vale em três meses.” “Os estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro estão requerendo parte dos recursos oferecidos pela empresa manutenção de suas estradas, mas se esquecem que grande parte desta receita oferecida pela Vale sai de Itabira por meio da sua mineração.” Lembrou o presidente do Metabase “Não podemos aceitar uma discussão que decidirá o futuro durante quarenta anos sem o principal interessado, o protagonista desta audiência que é nosso município, a nossa cidade Itabira.”

O vereador e sindicalista explica que não é contra a concessão, muito menos contra os Estados da Federação participarem dos investimentos que a empresa Vale fará: “…queremos sim ser parceiros dos Estados, queremos que a soja chegue, que o minério chegue, que os demais produtos se escoem aos portos, mas é uma desculpa esfarrapada alegar que a greve de caminhoneiros impediu Itabira participar desta discussão…” Ainda de acordo com o sindicalista, a ANTT e a Vale discutiram sobre valores mas não apresentaram nenhuma “logística humana”.

A pergunta que ecoou no auditório foi quando André Viana questionou “onde estavam os lobistas e engravatados que aqui discursaram em defesa da Vale e ANTT quando pessoas foram atropeladas e mortas nas ferrovias? Itabira em termos proporcionais de população é a cidade que mais acidentes acontecem com atropelamentos de pessoas e colisões de veículos e locomotivas, locomotivas que espalham pó de minério a menos de cinco metros de pessoas e casas em seu trajeto. Isso sem contar o barulho ensurdecedor que os vizinhos da ferrovia suportam dia e noite, sete dias por semana”

Durante a audiência, foi entregue à mesa diretora ofício solicitando que Itabira seja incluída “no calendário de audiências públicas que vem sendo realizadas, para discussão com maior eficácia e maior participação popular desta nova concessão, tendo em vista toda relevância de nosso Município no contexto mineral e ferroviário, visto também que grande parte das malhas ferroviárias encontram-se degradadas A Lei Kandir isentou de ICMS o transporte de minério que hoje é a principal atividade realizada no Estado de Minas Gerais e não nos fora dado nenhuma compensação já que se deu a isenção deste imposto.” Finaliza o ofício

Uma caravana foi formada com cerca de 50 pessoas ente elas associados do Metabase, pensionistas e aposentados, que também discursaram durante a Audiência Pública, além de se manifestarem com camisas, faixas e cartazes alusivas ao evento.

Scroll To Top