Home / Destaque / Anglo American divulga resultado positivo em 2017; Metabase cobra mais valorização dos trabalhadores em pagamento de PPR

Anglo American divulga resultado positivo em 2017; Metabase cobra mais valorização dos trabalhadores em pagamento de PPR

A Anglo American divulgou seu relatório financeiro de 2017 na última quinta-feira (22) e comemorou os bons resultados se comparado ao ano de 2016. Segundo a empresa, houve um aumento de fluxo de caixa de 93%, chegando a US$ 4,9 bilhões e principalmente a redução em 47% da sua dívida líquida, que agora é de US$ 4,5 bilhões. Com o bom resultado, a direção do Sindicato Metabase de Itabira e Região cobrou mais atenção dos dirigentes da empresa com a valorização da mão de obra.

O projeto Minas-Rio, em Conceição do Mato Dentro, onde cerca de 1.500 funcionários assistidos pelo Metabase são lotados, bateu sua meta de produção em 2017. Segundo os relatórios da empresa, foram produzidas no último ano 16,8 milhões de toneladas de minério de ferro, contra 16,1 milhões em 2016, um aumento de 4%. Com este resultado, os trabalhadores da Anglo receberão 1,52 salário pelo Programa de Participação nos Resultados (PPR), por terem alcançado 69,3% dos objetivos previstos para o ano.

Este sistema foi criticado pelo diretor tesoureiro do Metabase, Carlos Roberto Assis Ferreira “Carlão”. Segundo ele, a empresa coloca muitas metas e objetivos que condicionam o pagamento desta remuneração variável.

“Somos radicalmente contra a empresa colocar como condicionante para o pagamento da PPR a licença ambiental. Temos o entendimento que a Anglo tem pessoas qualificadas para tratar destes assuntos junto aos órgãos ambientais e não precisava prejudicar os seus trabalhadores por não ter alcançado a licença do Step 3 em 2017”, criticou o diretor.

Ainda de acordo com Carlão, a direção do Metabase foi contra as metas estabelecidas pela empresa para o pagamento do PPR e voltou a criticar a manobra da Anglo para conseguir a aprovação dos seus trabalhadores. Segundo ele, a meta mínima de produção estabelecida foi de 16,8 milhões de toneladas, a meta alvo de 17,4 e a máxima de 18 milhões de toneladas.

“Fomos contra as metas estabelecidas para a produção, por que entendemos que são metas arrochadas e a empresa, para facilitar aprovação destas metas em assembleia antecipou meio salário em setembro de 2017 e a direção do Metabase ressaltou que não seria possível atingir a meta alvo o que prejudicaria os trabalhadores”, ressaltou o sindicalista.

Para o presidente do Metabase, Paulo Soares de Souza, com o alcance de bons resultados a Anglo precisa melhorar a política de valorização de seus trabalhadores. Em sua opinião, são eles os principais responsáveis pelo resultado alcançado em 2017.

“Entendemos que o pagamento de um PPR melhor seria a melhor maneira de recompensar nos trabalhadores pelo empenho e pelo esforço diário para que a empresa alcançasse os seus bons resultados. Se tem um responsável por estes números, com toda certeza é o trabalhador, que sua a camisa e se compromete a alcançar essas metas inatingíveis que a empresa impõe”, declarou o presidente.

Recompensa-  Por deliberação da empresa será pago nesta segunda-feira (26) um valor correspondente um pouco mais de quarto do salário (0,28) de cada trabalhador como premiação pelo empenho e dedicação na conquista da licença do Step 3 do projeto Minas-Rio, em audiência no dia 26 de janeiro.

Scroll To Top