Home / Destaque / Aposentados fazem velório simbólico em protesto por superávit

Aposentados fazem velório simbólico em protesto por superávit

17/10/2014 11h39
Tatiana Santos
TATIANA SANTOS/DEFATO
Eles fizeram um “cortejo” até a varanda da instituição
Galeria de fotos
Há dois dias alojados na sede da Valia e do Pasa, aposentados e pensionistas fizeram na manhã desta sexta-feira, 17 de outubro, um velório simbólico. O ato representou beneficiários que morreram aguardando o dinheiro do superávit da Valia. Eles fizeram um “cortejo” até a varanda da instituição. Um aposentado até se deitou dentro do caixão e os colegas repetiam constantemente a frase: “Este aqui esperou o superávit e morreu”.

Em sistema de revezamento de 24h, diversas pessoas estão no local desde o início da mobilização, na quarta-feira, e garantem que ficarão até o fim, como é o caso da pensionista Fátima Lúcia Dias Simões, 51 anos. Ela e o marido Isaías Andrade, 53, chegaram no primeiro dia e afirmam que não “arredam o pé” até que haja reposta positiva por parte das instituições.

Fátima disse que não está ruim ficar no local, mas que em sua casa certamente estaria bem melhor. A pensionista deixou os cinco filhos em casa para aderir ao movimento: “Larguei meus cinco filhos em casa para lutar pelo que é nosso. Resolvi me juntar para ajudar os aposentados e pensionistas a melhorar o salário. Vim unir forças”, declarou. O marido fez coro: “Estamos passando aperto. Meus filhos e netos estão lá e nós aqui. É muito triste a pessoa morrer e não receber o dinheiro. É um sofrimento para nós”, reclamou, após sair de dentro do caixão.

Sem respostas

No primeiro dia de ocupação foi protocolado um ofício pelo presidente do Sindicato Metabase, Paulo Soares e a representante jurídica, pedindo um encontro de negociação à presidência de Seguridade Social da Valia. O diretor do Sindicato, Carlos Roberto de Assis Ferreira “Carlão”, reafirmou que o movimento dos aposentados e pensionistas é pacífico e que vai chamar mais beneficiários à adesão. “Vamos continuar acampados até que tenha uma solução e que a presidente da Valia convoque o Sindicato juntamente da Aposvale e discuta qual caminho será tomado”.

Reivindicações

Dentre as reivindicações estão o reajuste de 14,5% que no Pasa sem a votação do conselho deliberativo; e o corte Vale Mais e do Fundo de Pensão nos contracheques dos aposentados, além do pagamento do Superávit. 

Tatiana Santos

Fonte: De fato

Por itafatos

About admin