sábado , 21 outubro 2017
30 de abril de 2013

Carta confirma ajuda da CBF para Galo pedir juiz estrangeiro contra São Paulo

Carta assinada pelo presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, comprova que o clube pediu para a Conmebol escalar juízes estrangeiros em suas partidas nas oitavas-de-final da Libertadores, como desconfiava o São Paulo.

O documento tem data de 23 de abril e foi enviado para a CBF. À caneta, José Maria Marin acrescentou: “respeitosamente ao presidente da Conmebol” e encaminhou a carta à confederação.

No último dia 26, a Conmebol anunciou que o paraguaio Antonio Javier Arias Alvarenga vai apitar o primeiro jogo entre os dois times brasileiros. Ele atuou na partida de abertura da decisão da Copa Sul-Americana no ano passado, expulsou Luis Fabiano, e foi criticado pelos são-paulinos, que enfrentaram o Tigre.

Os são-paulinos queriam árbitros brasileiros. E avaliam que a CBF ajudou Kalil por ele atacar Andrés Sanchez, inimigo de Marin e de Marco Polo Del Nero. O mineiro pegou carona no avião da CBF para ir à sede da Conmebol no Paraguai, acompanhado do presidente e do vice da CBF.

A assessoria de imprensa de José Maria Marin confirma que o dirigente encaminhou a carta à Conmebol. Diz que o cartola fez isso porque nenhum clube pode enviar pedidos diretamente para a Sul-Americana. Alega que a entidade agiu de maneira protocolar e que faz isso com todos os clubes que tenham reinvindicações junto à Sul-Americana.

Fonte: UOL Esporte