sexta-feira , 24 novembro 2017
4 de Maio de 2013

Cavalieri e Jefferson duelam por título carioca e preferência de Felipão

diego-cavalieri-e-jefferson-treinam-pela-selecao-brasileira-em-sao-paulo-19112012-1353421267602_615x300Favoritos de suas respectivas torcidas, Diego Cavalieri, do Fluminense, e Jefferson, do Botafogo, também tentam cair no gosto do técnico Luiz Felipe Scolari. Os goleiros são uma das atrações da final da Taça Rio deste domingo, às 16h, e estão empatados no número de jogos desde que Felipão assumiu o comando da seleção brasileira. Há pouco mais de um mês da Copa das Confederações, uma grande atuação no decisão pode ajudar na escolha final.

Diego Cavalieri e Jefferson foram convocados para o amistoso contra o Chile, no último dia 25 de abril, que terminou empatado por 2 a 2. Na ocasião, o camisa 12 tricolor foi titular e sofreu com a boa atuação de Vargas. O jogador do Fluminense também esteve no grupo nos jogos contra Rússia e Itália, mas foi reserva de Júlio César, favorito ao posto de titular. Já Jefferson entrou em campo na partida contra a Bolívia, que terminou com vitória tranquila do Brasil por 4 a 0. 

selo-com-comparacoes-entre-jogadores-de-botafogo-e-fluminense-1367522179639_615x300Felipão realizou um rodízio entre os arqueiros de Flu e Botafogo em seu começo de trabalho. Apesar de minimizar a competição individual com Cavalieri e destacar a importância do coletivo na final, Jefferson admite que uma grande atuação pode influenciar na decisão de Scolari. Ele também destacou que se preocupa apenas em fazer o melhor no clube, tendo a convocação como consequência do trabalho ‘caseiro’.

“Não tenho que ficar mostrando bom trabalho toda hora. Até porque senão fico só querendo mostrar, mostrar, mostrar. Faço o meu melhor no Botafogo e se o Felipão achar que mereço ser titular, reserva, terceiro reserva ou nem estar no grupo é uma decisão dele. Eu faço meu papel no Botafogo. Essa final terá um gostinho especial, pois são dois goleiros de seleção e está valendo título. Ninguém entrará em campo pensando na seleção, mas quem vencer pode se beneficiar da situação”, disse Jefferson.

Vantagem com Mano
A saída do ex-treinador da seleção brasileira fez Jefferson perder alguma vantagem na briga por uma vaga na Copa das Confederações e na Copa do Mundo. Com Mano Menezes, o camisa 1 do Botafogo atuou em seis jogos e integrou o elenco da Copa América. Já Cavalieri disputou apenas um jogo sob o comando do gaúcho. O baixo número de oportunidades ao tricolor inclusive era uma das críticas que o técnico sofria enquanto estava na CBF.

Assim como Jefferson, Cavalieri destaca o trabalho no clube como principal maneira de receber oportunidades. O camisa 12 costuma manter a tranquilidade e não se empolga com convocações, assim como não demonstra abatimento quando não aparece em alguma lista.

“Claro que quem tiver a oportunidade de jogar é importante para poder fazer um bom trabalho, mas como falei, tem muita coisa para acontecer ainda. Acho que é importante fazer um bom trabalho aqui e manter a regularidade dentro do clube para poder estar na lista da Copa das Confederações”, declarou o jogador do Fluminense, pouco antes de ser confirmado titular no jogo contra o Chile.

Jefferson leva vantagem nos números
A média de gols sofridos de Jefferson supera a de Diego Cavalieri em 2013. O camisa 1 do Botafogo disputou 18 jogos e sofreu dez tentos, média de 0,55 por partida. O titular do Fluminense atuou na mesma quantidade, mas levou 19 gols (1,05 por jogo). Um dos fatores que pode explicar a diferença é o fato do jogador tricolor estar na Libertadores, enquanto o botafoguense disputa a Copa do Brasil. Além disso, o time das Laranjeiras também realizou rodízios no início do ano.

Botafogo e Fluminense estarão frente a frente neste domingo, às 16h, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O time de General Severiano tem a vantagem do empate por ter realizado a melhor campanha. Como foi campeão do primeiro turno, um triunfo do alvinegro garante o título de maneira antecipada, sem a realização dos dois jogos finais.

 

Fonte: Globoesporte.com