Home / Cultura / Damon busca reconhecimento para Arranjo Produtivo Local da Cultura

Damon busca reconhecimento para Arranjo Produtivo Local da Cultura

foto (1)Na quarta-feira (11), o prefeito Damon Lázaro de Sena e o secretário municipal de Governo, Ermiton Machado Gomes, reuniram-se com o secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir de Araújo Rôso Filho, e com o superintendente de Artesanato, Cooperativismo e Apoio ao Setor Terciário. Fernando Passalio de Avelar. Na oportunidade, o chefe do executivo itabirano apresentou o projeto para o reconhecimento do Arranjo Produtivo Local (APL) do mercado cultural do município.

Tendo como meta a consolidação do Sistema Municipal de Cultura (SMC), Damon Lázaro de Sena defendeu o reconhecimento da APL do mercado cultural itabirano. Com o reconhecimento, os empreendimentos do setor passam a contar com linhas de crédito específicas, com juros reduzidos. Para o prefeito, este é o momento para estimular os artistas a competirem no mercado e absorverem o volume de recursos dispensados na cidade por meio do benefício Vale-Cultura.

“A proposta é fomentar e ampliar as atividades econômicas do setor cultural, garantindo a geração de emprego e renda, especificamente para os empreendimentos da economia solidária”, ressaltou.

Entre as viabilidades existentes em Itabira, foram apresentadas também as atividades realizadas pelas associações de artistas; os projetos desenvolvidos pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), como a Escola Livre de Música, por exemplo; os equipamentos culturais, que podem receber atividades de empreendedores culturais e da iniciativa pública; os eventos indutores como Festival de Inverno e Expoita; além da classe artística que é participativa e anseia por empreender.

Damon explicou ainda que, no dia 03 de fevereiro, esteve em Brasília com a secretária da Cidadania e Diversidade Cultural, do Ministério da Cultura, Ivana Bendes. Durante o encontro, foi feito um termo de cooperação técnica visando a geração de emprego e renda. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) também foi contatado pela Prefeitura para estabelecer parceria com a Casa da Economia Criativa, situada em Belo Horizonte.

De acordo com o prefeito, as etapas da instituição do SMC foram realizadas: Itabira está entre as poucas cidades de Minas Gerais com todos os passos cumpridos. Entre eles: a lei 4.728/14, que institui o SMC, o Fundo Municipal de Cultura e o Conselho Municipal de Política Cultural.

Para abastecer o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais, os profissionais do setor cultural itabirano devem fazer o de cadastro artístico-cultural, disponível no site oficial da Prefeitura (www.itabira.mg.gov.br). No cadastro, artistas, artesãos e empreendedores culturais devem, apresentar os dados referentes à atividade desenvolvida.

Saiba mais

No mesmo encontro, Damon Lázaro de Sena buscou apoio para os artesãos itabiranos. A partir de agora, os artistas poderão realizar em Itabira a prova de aptidão específica para a obter a Carteira do Artesão. Este cadastro permite a participação em feiras estaduais e nacionais. A Secretaria de Estado de  Desenvolvimento Econômico (SEDE) trabalha com o registro no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab). A data da prova de aptidão para os artesãos ainda será definida entre o Município e o Estado.

Fonte: PMI

Por Itafatos

Scroll To Top