sábado , 21 outubro 2017
19 de março de 2013

Juan vê Gauchão como forma de laboratório para o Brasileirão

dsc03569Zagueiro garante que time não relaxará após a conquista do primeiro turno do estadual

Um laboratório para aprimorar os erros e não repeti-los no decorrer do ano. Essa é a visão do Gauchão para o zagueiro Juan. Em alta com Dunga, o zagueiro usa o estadual como uma forma de “aperfeiçoamento” para o Brasileirão.

Com rodagem pela Europa e Seleção, o experiente zagueiro sabe que o estadual não apresenta as mesmas dificuldades do que a Copa do Brasil e o Brasileirão. Até por isso, evita se deslumbrar com o nível de apresentações do Inter neste começo de temporada. Entretanto, ressalta que é fundamental para buscar a evolução da engrenagem do time de Dunga.

– O Gauchão serve para a gente evoluir, tanto individual como coletivamente. Tem diferença para a Copa do Brasil e o Brasileiro, mas é importante querer crescer.

A humildade norteia o discurso do defensor. Juan garante que o grupo não diminuirá o ímpeto após a conquista da Piratini. Mesmo que os desfalques comecem a dificultar a caminhada – Forlán, na Seleção, e Ygor, lesionado, estão fora -, os jogadores que forem chamados para entrar nas vagas abertas lutarão com afinco.

– Não tem relaxamento. Os desfalques poderiam ocorrer. O Forlán, naturalmente, seria convocado. Contusão é algo normal. Mas quem entrar dará conta do recado. Todo mundo já jogou com o Dunga e soube aproveitar a oportunidade – ressalta.

Apesar de apostar na força do conjunto, o zagueiro rechaça qualquer tipo de favoritismo. Juan admite que a torcida está ansiosa pela taça, mas o Inter não mudará o estilo de trabalho:
– O favoritismo é de fora para dentro. Temos responsabilidade e sabemos o que a torcida espera.

Por Tomás Hammes – Porto Alegre

Juan rechaça favoritismo do Inter no Gauchão
(Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)

Globo Esporte.com