Home / Destaque / Manifestação pela PLR: Vale desvia ônibus e chama a polícia para o Metabase

Manifestação pela PLR: Vale desvia ônibus e chama a polícia para o Metabase

O Sindicato Metabase de Itabira e Região promoveu mais uma manifestação na porta das minas de Itabira na manhã desta quinta-feira, 14 de abril. O presidente do Metabase, Paulo Soares de Souza parou alguns ônibus e discursou para os trabalhadores. No entanto, a empresa desviou os veículos que iam em direção à mina Cauê por uma portaria alternativa (MEC 2), próxima ao clube Valério e, também acionou a Polícia Militar na tentativa de impedir a manifestação.

Durante o ato Paulo Soares chamou a atenção dos trabalhadores para a “intransigência” da Vale ao negar o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). De acordo com o presidente, a Vale tem condições de pagar este benefício. Quanto a tentativa de frustrar a manifestação com o desvio dos ônibus, o sindicalista afirmou que a “atitude mostrou o quanto o Sindicato Metabase está incomodando a empresa”.
“A Vale está mostrando a sua cara, está provando para os trabalhadores o quanto o Sindicato Metabase está incomodando com a sua luta, pelos direitos dos trabalhadores. Além de tudo chamou a polícia, como se estivéssemos cometendo algum ato criminoso, mas ainda bem que respeitamos os policiais do 26º batalhão e também somos muito respeitados por eles. Nós só estamos aqui lutando pelo direito dos nossos trabalhadores, que estão cansados de tanta maldade, que estão querendo apensas o pagamento daquilo que é de direito. Chega desse jogo Vale, os nossos trabalhadores já não aguentam mais tanta insatisfação”, disse o presidente.
Segundo Carlos Roberto Assis Ferreira “Carlão”, um dos diretores do Metabase, os policiais militares pegaram alguns dados pessoais de membros da diretoria e fizeram apenas um relatório das ações a pedido da Vale.
Ainda segundo o diretor, os trabalhadores da Vale cumpriram com a sua parte, produziram e “merecem a sua participação nos resultados alcançados”
“Depois de não conceder o reajuste salarial e negar pagamento da PLR, não nos resta outra coisa a não ser lutar por este pagamento. Caso a empresa mantenha a sua decisão radical, com certeza o movimento sindical precisa dar uma resposta à altura. O trabalhador hoje está endividado, está indignado, se sentindo traído pela Vale”, disse o Carlão.

Galeria de Fotos

Fonte: Sindicato Metabase

Por Itafatos

 

Scroll To Top