Home / Colunistas / MOMENTO DA INDIGNAÇÃO

MOMENTO DA INDIGNAÇÃO

IMG_20140206_1025313-150x150O empreendedor tem também seu momento de indignação. De tanto ver triunfar as inverdades, de tanto assistir crescer a corrupção, o verdadeiro empreendedor chega a duvidar da verdade, começa a buscar outros caminhos mais fáceis, chegando a desanimar se do trabalho, da pesquisa e da busca de oportunidades sérias.

Porém, existe uma chama dentro do ser humano alimentando sua consciência, que sempre aquece o lado bom das pessoas, mesmo aquelas acostumadas ao mundo das facilidades materiais. Tudo que é muito fácil e nos chega de graça, incomoda nossa consciência e não satisfaz nosso ego. Procure refletir a vida dos homens (políticos e empresários) que receberam poder de forma ilícita ou com intenções egoístas; jamais estão satisfeitos ou tranquilos, sempre querem mais e mais e jamais pensam em compartilhar honestamente; ou seja, dificilmente são felizes ou conseguem alegrias perenes.

Neste inicio de um movo ano, quando as notícias não são boas, nossa cidade mergulhada na incerteza, nosso comercio frio, poucas possibilidades de empregos e de novos investimentos, precisamos aguçar nosso espirito empreendedor com muita força e acreditar sempre que vale a pena batalhar no caminho do bem. Este ano para complicar ainda mais, teremos eleições municipais que poderia representar esperança, no entanto, se não houver indignação dos eleitores, se não aparecer um verdadeiro administrador para salvar nossa Itabira; teremos que contentar em escolher o menos pior para nos comandar.

Meus caros empreendedores, procurem ler os cenários que se nos apresentam, tenham coragem de sair da zona de conforto, acreditem que tudo é possível. Vamos nos indignar e nos posicionar democraticamente na luta por um futuro melhor, pois, nossa cidade merece. Não faltam recursos, falta somente gestão competente, coisa que Itabira não conhece há anos, assim como nossa querida pátria. Dizem que cada povo tem o governo que merece. Isso  esta comprovado em nível de Brasil, mas se quisermos e trabalhar, assumindo posição dentro da sociedade a qual estamos inseridos, teremos governantes dignos.  Antes de escolher, não veja seus interesses pessoais, não vote apenas porque é seu amigo, analise sua vida pregressa, veja o que ele já fez, analise sua vida familiar e profissional e sinta seu compromisso e propostas para nossa cidade. Lembre se que no processo democrático, quem vota mal vive mal e quem se omite abre espaços para os incompetentes.

Dessa forma você estará construindo um dirigente para sua cidade a altura do seu merecimento e poderá se orgulhar ou invés de indignar se.

 Márcio Labruna                                

Scroll To Top