terça-feira , 26 setembro 2017
20 de junho de 2016

O CAMINHO DA INOVAÇÃO

IMG_20140206_1025313-150x150Para que a inovação aconteça, é preciso mobilizar pessoas e fazer com que elas se sintam parte da mudança, comprem essa ideia e contribuam para a sua efetivação. Para enxergar o mundo de uma forma diferente, é preciso, antes de tudo, inovar. A inovação não acontece de forma espontânea e deve ser construída. Primeiro você cria as ideias e, apenas quando elas são colocadas em pratica, é que se tem a inovação. O primeiro passo portanto é o exercício da criatividade que traz consigo mudanças e quase sempre mudanças geram insegurança e desconforto. O verdadeiro empreendedor encara confiante essa mudança e vive exercitando seu cérebro que é um músculo que necessita de exercícios para desenvolver.

Um erro das empresas é pensar somente de forma corporativa. Sempre se fala, vamos mudar a empresa, no entanto a mudança deve partir dos indivíduos que compõem a empresa. Se os colaboradores são criativos, temos uma organização criativa. Uma empresa não tem valores, são as pessoas que nela trabalham que devem incorporar estes valores. Portanto devemos trabalhar o capital humano das organizações se quisermos ter uma empresa criativa, competitiva e inovadora.

Da mesma forma devemos enxergar nossos cenários circundantes, tanto familiar como, social e político. Grandes mudanças estão acontecendo em nosso pais e não podemos ficar inertes. Com certeza estes acontecimentos mexem com nossa vida, nosso negócio e nosso comportamento. Se queremos combater a corrupção, a mentira devemos incorporar essa ideia em nossa vida e viver essa nova fase com intensidade dando exemplo para a geração que assiste perplexa este momento de nossa história. Nada acontece por acaso e nosso país é abençoado, pois, consegue fazer mudanças radicais em seu comando sem conflitos degenerativos, o que é comum em outras partes do mundo. Vamos aproveitar mais esta oportunidade da história e rever também nossos valores, reciclar ideias, otimizar ações concretas em nossos negócios e em toda nossa vida. O momento pede mudanças, inovação, e se continuarmos fazendo as mesmas coisas nada também vai acontecer de novo e o país, nosso município, nossas organizações, nossa família, esperam dias melhores. Em nossas mãos está o futuro que queremos construir e deixar para as futura gerações.

Márcio Labruna

Por Itafatos