Home / Destaque / Paulo Soares diz que Governo precisa priorizar comunidades e pede mais prazo para analisar projeto que reativa Secretaria de Meio Ambiente

Paulo Soares diz que Governo precisa priorizar comunidades e pede mais prazo para analisar projeto que reativa Secretaria de Meio Ambiente

Os vereadores voltaram a debater hoje (2) a possibilidade de liberarem para a pauta da reunião ordinária desta terça-feira (3) o projeto de lei 14/2018 de autoria do prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB), que autoriza a reativação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Durante o debate, o relator da Comissão de Finanças, Orçamento e Tomada de Contas, vereador Paulo Soares de Souza (PRB) voltou a pedir mais uns dias de prazo antes da matéria seguir para votação.

Ao justificar seu pedido de prazo, Paulo Soares disse que os vereadores têm sido cobrados pela população melhorias em diversas áreas e, que a aprovação de um projeto no qual exige um investimento de aproximadamente R$ 150 mil por ano precisa ser melhor avaliado. Este valor, seria para o pagamento do secretário de Meio Ambiente, que voltará ao cargo após a aprovação do projeto.

“Precisamos ter mais cautela com este projeto. Nós vereadores estamos sendo muito cobrados em nossas comunidades, muitas melhorias precisam ser feitas na infraestrutura, os servidores estão cobrando mais atenção no Acordo Coletivo, exigindo um aumento, precisamos dar mais atenção à a saúde em nosso município, então, quando chega em nossas mãos projetos que exigem um investimento maior, precisamos analisar com toda cautela possível”, explicou o vereador.

Paulo Soares reconheceu a importância do projeto apresentado pelo prefeito e disse que não colocará dificuldade em sua aprovação. O prazo para liberar para aprovação, disse ele, é somente para avaliar com mais detalhes os impactos da reativação da pasta.

“Estou em contato direto com Ilton Magalhães [secretário de Governo] e estou aguardando também um posicionamento dele quanto aos detalhes deste projeto. Nós não estamos colocando dificuldade em nada, só estamos buscando ter mais prudência com este assunto, já que estamos passando por um momento de difícil situação financeira em nossa cidade, onde existem várias outras demandas e prioridades”, disse o relator da comissão.

A liberação do projeto para a pauta pode ocorrer ainda esta semana, segundo adiantou o vereador. As comissões devem voltar a reunir na próxima quinta-feira (5) para definir o destino da matéria.

Scroll To Top