sexta-feira , 22 setembro 2017
16 de maio de 2013

Protesto de servidores municipais marca comemoração de 70 anos da Pampulha

Funcionários públicos aproveitaram o evento para reivindicar reajuste salarial

Servidores reivindicam melhorias nas condições de trabalho e reajuste salarial de 22%

As comemorações dos 70 anos da Pampulha, um dos cartões-postais de Belo Horizonte, foram marcadas por uma manifestação de servidores municipais da capital que estão em greve há mais de 15 dias. Estava prevista a apresentação de projetos de revitalização na região, visando o reconhecimento como Patrimônio Mundial, título concedido pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Porém, os gritos dos manifestantes, que reivindicam melhorias nas condições de trabalho e reajuste salarial de 22%, interromperam o evento. Nem mesmo o governador Antonio Anastasia (PSDB) e o prefeito Marcio Lacerda (PSB) foram ao local.

Os investimentos na Pampulha serão superiores a R$ 100 milhões e já há projetos em andamento, executados pela Fundação Municipal de Cultura (FMC). A Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap)a , Administração Regional Pampulha e a Belotur também têm obras programadas na região. Estão sendo conduzidas as recuperações do Museu de Arte da Pampulha (MAP), com investimento de R$ 110 mil; da Casa do Baile (R$ 210 mil); jardins de Burle Marx (R$ 2,5 milhões); e a já concluída Casa Kubitschek (R$ 1,5 milhão), que será um novo espaço cultural, com museu.

Historia

O dia 16 de maio de 1943 foi especial para a história de Belo Horizonte. Segundo pesquisa da Fundação Municipal de Cultura (FMC), cerca de 20 mil pessoas compareceram às margens da represa da Pampulha para participar da festa de inauguração do mais importante complexo arquitetônico e urbanístico da capital, formado por um cassino (atual Museu de Arte), Igreja de São Francisco de Assis, Iate Tênis Clube e Casa do Baile. As cerimônias oficiais foram num domingo, apesar de o clube ter sido aberto ao público em fevereiro daquele ano.

Fonte: em.com.br