sexta-feira , 22 setembro 2017
8 de abril de 2013

São Gonçalo se despede de dona Bené

DonabenesaogfgonBenedita Filadita dos Santos era a lembrança viva das memórias de Padre João

Faleceu na madrugada de domingo, 7, Benedita Filadita dos Santos, a dona Bené, que por muitos anos manteve viva as lembranças do padre João, considerado o padre milagreiro de São Gonçalo do Rio Abaixo. Ela foi sepultada na manhã desta segunda-feira, 8, no cemitério local.

Segundo informações da certidão de óbito, Dona Bené faleceu por insuficiência múltipla de órgãos, infarto agudo do miocárdio e insuficiência coronariana. Ela estava internada desde quarta-feira, 3, no Hospital Nossa Senhora das Dores em Itabira.

A Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo decretou luto oficial de três dias.

Dona Bené
Dona Bené nasceu no dia 3 de abril de 1931. Filha do Sr. Raimundo Cesário dos Santos e D. Enedina Joanna da Cruz desde mocinha, costumava passar os dias na Casa Paroquial. Aprendeu, desde pequena, a cumprir as tarefas determinadas pelo Padre João até que um dia o sacerdote resolveu deixá-la, definitivamente, prestando serviços na sua casa.

Dona Bené aprendeu música com o Padre João. Ela tocava no harmônio da Igreja, fazia parte do Coral e até se tornou responsável pelo grupo e pelos ensaios.

Ela acompanhou o Padre João durante a vida e até o fim. Em seu testamento, o sacerdote deu o usufruto da casa no bairro Patrimônio para Dona Bené. O Padre João escreveu as palavras que sintetizam o sentimento especial, intraduzível: “À Bené, gratidão e recompensa.” (Informações Míriam Stella Blonski – Escritora e Assessora Cultural da Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo).