Frederico Haikal
Homenagem ao Dia da Gastronomia Mineira
Caldo, feijão tropeiro,linguiça, queijos e cachaças fazem parte do rol da gastronomia regional

O mineiro sempre soube disto, e pouco alarde fez sobre seu próprio quintal. Aos poucos, os demais brasileiros também passaram a saber. Agora, outros países também já sabem: a cozinha de Minas Gerais é uma das mais interessantes e ricas de todo o mundo. Hoje, 5 de julho, comemora-se o Dia da Gastronomia Mineira.

É uma data oficial, criada em 2012 pelo governo do Estado. A data não foi escolhida ao acaso. Em 5 de julho de 1889, em Matias Barbosa, nascia Eduardo Frieiro, filho do casal Melchíades Frieiro e Maria Joana Pampin, imigrantes de Pontevedra, região da Galiza, Espanha. Frieiro viria a ser o autor do primeiro livro de gastronomia dedicado à culinária mineira, “Feijão, angu e couve – Ensaio sobre a comida dos mineiros”, lançado em 1966.

Nesta edição, uma homenagem aos cozinheiros, às doninhas, aos ingredientes, às tradições e aos talentos que fazem a cozinha mineira. Dos queijos às quitandas, do café à cachaça, dos pratos elaborados à cerveja artesanal, abrangemos as diversas facetas da nossa gastronomia.
Tenham uma boa viagem pelos sabores e saberes das nossas cozinhas.

Fonte: Hoje em Dia

Por Itafatos