Home / Esporte / Bandeirão, festa e churrasco frustrado: a recepção da Seleção Brasileira em Kazan

Bandeirão, festa e churrasco frustrado: a recepção da Seleção Brasileira em Kazan

Torcida fez festa maior do que na chegada em Samara e jogadores saudaram o público ansioso para o confronto contra a Bélgica

Enviado especial
Kazan – Com recepção mais calorosa do que no último jogo, em Samara, a Seleção Brasileira desembarcou na manhã desta quinta-feira, em Kazan, palco da partida contra a Bélgica nesta sexta-feira, às 15h (de Brasília), na Arena Kazan, pelas quartas de final da Copa do Mundo. A delegação se despediu de Sochi, que foi base do Brasil por quase quarenta dias e chegou à principal cidade do Tartaristão às 6h15 (12h15, no horário local).

O horário da chegada facilitou a vida dos brasileiros. Foi a primeira vez nesta Copa do Mundo que a Seleção chegou a uma cidade durante o dia já que, até as quartas, a equipe treinava em Sochi e viajava em seguida, desembarcando sempre na noite da antevéspera das partidas.

A torcida começou a chegar cedo. Um grupo de Cuiabá levou uma churrasqueira para a frente do hotel: compraram uma grelha, três quilos de bife angus, fraldinha e picanha, mas tiveram a festa vetada pelos policiais. “Eles falaram que não podia acender, por causa do fogo”, contou o matogrossense Diassis França.

O ônibus foi recebido com festa comandada pelo Canarinho. Os primeiros a descer foram os membros da comissão técnica. Cléber Xavier filmava tudo e Taffarel foi o mais festejado. Na sequência, os jogadores desembarcaram e deram a volta no ônibus para saudar a torcida.

PROGRAMAÇÃO Para preservar o gramado da Arena Kazan, a Seleção Brasileira treina hoje no estádio do Rubin Kazan, às 11h de Brasília. Antes, o técnico Tite e o zagueiro Miranda, que será o capitão contra os belgas, concedem entrevista. Brasil e Bélgica se enfrentam nesta sexta-feira, às 15h (21h, no horário local).

 

 

Fonte: Estado de Minas

Scroll To Top