Home / Cultura / Estreia de novo espetáculo marca o retorno do Grupo Tumbaitá aos palcos

Estreia de novo espetáculo marca o retorno do Grupo Tumbaitá aos palcos

 No próximo sábado (30), às 20h, o Teatro da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade recebe o novo espetáculo do Grupo Parafolclórico Tumbaitá, “Zafenda”. Cuidadosamente preparado, “Zafenda” encerra o longo período de reformulação pelo qual o grupo passou recentemente e celebra um retorno triunfal.1

 

Criado em 1996, pela Fundação Cultural, o Tumbaitá se formou originalmente por grupos autênticos de marujada. Desde sua criação, os integrantes buscam a preservação e difusão da manifestação cultural de base. Para tal, ao longo dos anos, vem promovendo, por meio de estudos e desenvolvimento de coreografias e espetáculos o fomento dos aspectos folclóricos e criativos das danças e músicas tradicionais em Itabira e região.2

 

A palavra “Tumbaitá”, de origem africana e indígena, significa toque na pedra e é um neologismo criado para homenagear essas etnias de grande influência na formação da cultura tradicional brasileira.3

 

Reconhecido nacional e internacionalmente, o grupo já foi agraciado com a medalha Calmon Barreto, concedida pelo Governo do Estado de Minas Gerais, e com o prêmio “Cultura popular – Mestre Duda – 100 anos de frevo”, concedido pelo Ministério da Cultura.8 (1)

 

Nova fase

Hoje, o Tumbaitá celebra seu retorno aos palcos itabiranos em grande estilo. O figurino, o cenário, as músicas e, principalmente, as coreografias foram pensados e desenvolvidos para destacar a importância da cultura popular mineira.

 

O espetáculo “Zafenda” traz no nome a herança da cultura itabirana. Originado da palavra “fazenda”, o nome foi inspirado na linguagem do macaco ou “guinlagem do camaco”. O dialeto, surgido nos primórdios da exploração mineral na cidade, é um reflexo da dificuldade que os operários locais tinham para se comunicar com os técnicos e burocratas estrangeiros. Como não entendiam aquela língua enrolada, criaram uma variação do português que tornou impossível a compreensão dos seus chefes.10

 

 

Participações especiais

Para essa apresentação, o Tumbaitá convidou alguns dos grupos que compartilham do desejo de preservação, resgate e divulgação das raízes culturais tradicionais de Itabira.

 

Os músicos convidados são os integrantes do grupo folclórico Cantos de Congo. Surgido em 2006 com a necessidade de resgatar o congado nas suas diversas formas de manifestação cultural, o Cantos de Conto é formado por 10 integrantes e se apresenta com um repertório composto por cantigas de Folia de Reis, marujada e músicas de domínio público relacionadas ao congado.12

 

Outra participação especial que abrilhanta o espetáculo é o Coral do Combem. Com uma formação especial para esse show, o Coral sobe ao palco com 12 integrantes e canta um repertório exclusivamente formado de músicas de domínio público e sambas de roda.

 

Além disso, a apresentação se vale de recursos multimídia para aumentar ainda mais a interação do público. Um vídeo documentário será exibido ao longo de toda a apresentação e explica a história das coreografias apresentadas no palco. Nesse vídeo, o senhor Antônio Beato, presidente da Associação de Marujeiros e Congadeiros de Itabira, honra o público com a narração da importância de festejos como a Festa de Nossa Senhora do Rosário.espelho flyer (1)

 

Outras informações pelo telefone 3835-2102 ou pelo site www.culturaemitabira.com.br.

 

Scroll To Top