Home / Cotidiano / Felipão, sobre Diego Costa: ‘Dando as costas para o sonho de milhões’

Felipão, sobre Diego Costa: ‘Dando as costas para o sonho de milhões’

Treinador diz que atleta do Atlético de Madrid está automaticamente desconvocado por se recusar a defender a seleção de seu país. Lista completa sai na quinta-feira

Por Rio de Janeirobas_felipao_efe.jpg_95

Pouco depois de o presidente da CBF, José Maria Marin, anunciar o corte de Diego Costa, do Atlético de Madrid, da seleção brasileira, o técnico Luiz Felipe Scolari se manifestou pelo site oficial da entidade. Contrariado com a decisão do jogador de defender a Espanha, o comandante canarinho foi duro ao comentar a atitude do atleta, que registrou em cartório a vontade de atuar pela Fúria. 

– Um jogador brasileiro que se recusa a vestir a camisa da Seleção Brasileira e a disputar uma Copa do Mundo no seu país só pode estar automaticamente desconvocado. Ele está dando as costas para um sonho de milhões, o de representar a nossa seleção pentacampeã em uma Copa do Mundo no Brasil.

O jogador enviou um comunicado endereçado ao secretário-geral da CBF, Julio Avelleda. Com tal documento em mãos, Felipão tomou a decisão de desconvocar o atleta. 

Diego Costa havia sido convocado com outros quatro jogadores para os amistosos de novembro: dia 16, contra Honduras, em Miami, nos Estados Unidos, e dia 19, contra o Chile, em Toronto, no Canadá. Daniel Alves, do Barcelona, Marquinhos, do Paris Saint-Germain, Lucas Leiva, do Liverpool, e Hulk, do Zenit, seguem convocados para as partidas. 

A lista completa para os dois últimos compromissos de 2013 será divulgada na próxima quinta-feira, às 12h (de Brasília), no Hotel Sheraton, em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A delegação da seleção brasileira vai seguir para os jogos no dia 10 de novembro.

Marin é o primeiro a falar da desconvocação de Diego Costa

José Maria Marin COL (Foto: Alexandre Lozetti)José Maria Marin confirma desconvocação de Felipão da seleção brasileira (Foto: Alexandre Lozetti)

 

Durante apresentação dos centros de treinamento que estarão disponíveis para serem utilizados na Copa do Mundo de 2014, o presidente José Maria Marin e o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira mostraram posições contrárias no que diz respeito ao assunto. Mas no fim, os dois confirmaram o corte do atacante.

Antes da decisão do corte, Marin chegou a ser confuso em sua resposta. Disse que a palavra final deve ser do jogador. Porém, o atleta do Atlético já se posicionou e, mesmo assim, o dirigente afirmou que a CBF lutará até o fim. Inclusive já comunicou isso à Federação Espanhola.

– Iremos até as últimas instâncias pela inscrição do jogador. Estivemos em contato direto com o presidente da Federação Espanhola, com quem temos um relacionamento muito bom. Dentro de toda diplomacia, falamos de nosso desejo e disposição de contar com o jogador. Parece que ele já decidiu, mas isso não encerra o episódio – disse o dirigente

Marin afirmou que vai consultar o departamento jurídico da CBF para saber quais medidas serão tomadas. O dirigente não quer abrir precedente.

– Não podemos abrir a porteira.

Parreira descarta o jogador do Atlético de Madrid

luiz felipe scolari felipão carlos alberto parreira brasil treino (Foto: Bruno Domingos / Mowa Press)Parreira diz que atacante não serve mais para a seleção (Foto: Bruno Domingos / Mowa Press)

Carlos Alberto Parreira já havia dito que o jogador seria cortado. Ao lado de Marin no evento em São Paulo, ele descartou Diego Costa.

– Eu realmente não o traria mais. A CBF não pode ser acusada de omissão, se esforçou pelo jogador, até o convocou com antecedência, mas a partir do momento em que ele optou por jogar pela Espanha, esse processo se esgotou.

Diego Costa chegou a ser convocado no primeiro semestre por Luiz Felipe Scolari para a disputa dos amistosos contra Itália e Rússia. Artilheiro do Campeonato Espanhol, em ótima fase no Atlético, Diego passou a ser cogitado na seleção espanhola. O regulamento da Fifa, agora, permite que um jogador possa defender outro país mesmo já tendo sido escalado.

Como reação aos boatos, a CBF antecipou a convocação de cinco jogadores para os amistosos contra Honduras e Chile, nos dias 16 e 19 de novembro. Entre eles estava Diego Costa. A razão alegada foi a necessidade de visto para entrar nos Estados Unidos e no Canadá.

A novela: 

Diego Costa seleção da Espanha (Foto: Reprodução / Twitter)Federação Espanhola de Futebol anuncia opção de Diego Costa (Foto: Reprodução / Twitter)

 Sem nunca ter jogado profissionalmente no Brasil, Diego Costa iniciou a carreira em Portugal e chegou à Espanha em 2007. De lá para cá, atuou por Celta de Vigo, Albacete, Valladollid e Rayo Vallecano. Na temporada passada, começou a fazer sucesso no Atlético de Madrid e chamou a atenção de Luiz Felipe Scolari, que o convocou para os amistosos contra Rússia e Itália, em março – quando o atacante ficou em campo por 21 minutos contra a Itália e 12 diante da Rússia.

Deixado de fora da Copa das Confederações, Diego voltou a roubar a cena na atual temporada, sendo o artilheiro do Campeonato Espanhol com 11 gols em 10 jogos. O técnico Vicente del Bosque, então, tornou pública sua vontade de convocá-lo para a seleção espanhola, que vem tendo dificuldades com suas opções ofensivas: Soldado, Negredo, Villa e Torres. O argumento da Roja é que o regulamento da Fifa só proíbe que um atleta jogue por uma segunda seleção na carreira se tiver participado de uma competição oficial anteriormente – o que não é o caso de Diego, que atuou apenas em amistosos.

Desde então, o atleta tem feito mistério sobre sua decisão, apesar de ter mostrado sua vontade de vestir a camisa espanhola. Luiz Felipe Scolari, convocou o atacante na semana passada, mostrando que deseja contar com ele – enquanto a Espanha trabalhava nos bastidores para ter certeza que poderia convocar o jogador, que precisava oficializar sua vontade junto à CBF e a Fifa.

Fonte: Globoesporte.com

 

Scroll To Top