Home / Cotidiano / Novas vagas no serviço público Prefeito de Itabira cria 161 novas vagas

Novas vagas no serviço público Prefeito de Itabira cria 161 novas vagas

 

pmiO prefeito Damon Lázaro de Sena enviou para a Câmara Municipal, na última terça-feira (29), dois projetos de lei para a criação de 161 vagas para cargos efetivos da Prefeitura de Itabira.

De acordo com o chefe de Gabinete, Edílson Lopes, o projeto de lei (PL) 91/2013 busca alterar a lei municipal 4061/2007, referente ao Plano de Cargos dos servidores municipais. Assim, este projeto pede a criação de quatro vagas para o cargo de assistente social, oito para psicólogo clínico e 75 vagas para assistente técnico administrativo. Além disso, este PL também pretende adequar a carga horária de trabalho dos cargos de padeiro, cozinheiro e auxiliar de serviços.

“Na verdade, há muitos anos estes cargos foram extintos, mas ainda temos servidores, mais antigos, detentores destes cargos. O problema é que eles são os únicos da Prefeitura cuja carga horária é de oito horas diárias. Nossa intenção é corrigir esta distorção, fazendo justiça. Pretendemos reduzir para seis horas a carga horária destes servidores também, conforme determina o estatuto da categoria”, disse Edílson Lopes.

Já o PL 92/2013 dispõe sobre a criação de 22 vagas para enfermeiro, 14 para psicólogo clínico, 14 para o cargo de técnico em enfermagem, duas para técnico em higiene dental, duas para técnico em radiologia e imagenologia, 10 para auxiliar de consultório odontológico e ainda, 10 vagas para o cargo de auxiliar de enfermagem. Estas vagas são para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), uma vez que altera a lei municipal 4242/2008, sobre os cargos específicos dos servidores públicos da SMS.

“Desde que assumimos o governo municipal, em janeiro deste ano, estamos fazendo um levantamento em todas as secretarias para detectar as demandas nos quadros de servidores. A cidade cresceu e a consequência disso é o aumento dos trabalhos realizados pelo Município”, declarou o chefe de Gabinete. E acrescentou: “estes cargos não vão suprir toda a demanda das secretarias, mas, conseguirão melhorar ainda mais os serviços prestados”.

Para assumir as vagas, caso os projetos sejam aprovados pelos vereadores, serão chamados os candidatos habilitados no último concurso público homologado pelo prefeito, em 2010. No entanto, o concurso vence em março do ano que vem. “Por isso pedimos agilidade na votação. Desejamos utilizar este concurso para o preenchimento das vagas. Assim, não há necessidade de realizar outros concursos, pelo menos nesse momento. E assim, podemos evitar mais custos ao Município”, argumentou Edílson Lopes.  

Durante a reunião de comissões da Câmara desta quarta-feira (30), os vereadores analisaram e liberaram os projetos para que sejam votados na próxima reunião ordinária do dia 5 de novembro.

O Governo Municipal deverá pagar, em um ano, somados os valores dos salários de cada cargo especificado nos dois projetos de lei, R$ 2.625.427,46 aos novos concursados. Os salários estão entre R$ 756 e R$ 1.784,27.

 

 

 

 

 

 

 

Scroll To Top