Home / Geral / Piloto do helicóptero diz em depoimento que sabia da carga “ilícita”

Piloto do helicóptero diz em depoimento que sabia da carga “ilícita”

Funcionário se contradiz ao depor e afirma que sabia que transportava mercadoria “ilícita” na aeronave; seu advogado, Nicácio Tiradentes, nega que seu cliente sabia do frete ilegal

  • cocaína helicóptero zezé perrella afonso cláudio
    Droga estava em tabletes, dentro de caixas. Segundo a PM, quantidade era tanta que encheu o bagageiro de quatro picapes Hilux
  • cocaína helicóptero zezé perrella afonso cláudio
    Helicóptero foi flagrado ao pousar na zona rural de Cláudio, nesse domingo (24)
PUBLICADO EM 27/11/13 – 19h42
LUCAS PAVANELLI

O piloto do helicóptero do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD), Rogério Almeida Antunes, afirmou em depoimento à Polícia Federal do Espírito Santo (PF), na segunda-feira (25), ao qual O TEMPO teve acesso, que sabia que transportava mercadoria “ilícita” na aeronave. A declaração é contrária ao que afirma seu advogado, Nicácio Tiradentes, que nega que seu cliente sabia do frete ilegal.

Além da versão contraditória entre piloto e advogado, Rogério e o co-piloto Alexandre José de Oliveira Júnior também deram explicações diferentes à PF.

Rogério disse que foi “pressionado” pelo co-piloto a aceitar o transporte e que receberia R$ 106 mil pelo frete, mais as despesas com o helicóptero.

Por sua vez, o co-piloto afirmou que o valor do frete prometido a ele por um terceiro envolvido era de R$ 60 mil, que seria dividido com Rogério quando retornassem.

Alexandre negou que soubesse que a aeronave transportava droga, “pois o bagageiro estava trancado” quando ele entrou no helicóptero. No entanto, ele reconheceu que não é um “comportamento normal” aceitar qualquer tipo de frete sem saber o que é transportado.

Trajeto.
Ainda de acordo com os depoimentos prestados na segunda-feira à Polícia Federal, o piloto Rogério Antunes afirmou que os 445 kg de cocaína foram carregados em uma localidade próxima a Avaré, no interior paulista. A aeronave, segundo ele, fez duas paradas para abastecimento. No Campo de Marte, em São Paulo, e em Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas.

Fonte: O Tempo

 
 
Scroll To Top