Home / Itabira / Saúde Prefeitura de Itabira realiza campanha de prevenção à Aids

Saúde Prefeitura de Itabira realiza campanha de prevenção à Aids

 

 

Cartaz - Dia de Combate à AidsAcontece no município a campanha “Quem se ama, se cuida”, realizada pela Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A campanha promove ações que irão marcar o dia 1º de dezembro – Dia Mundial de Combate à Aids.

Desde o último dia 20, a população conta com uma campanha de incentivo à testagem sorológica anti-HIV, ou seja, o teste para a detecção da infecção pelo vírus. Os testes são realizados na Policlínica municipal e nas unidades de PSF´s de Itabira até o dia 2 de dezembro.

Já no próximo domingo, dia 1º, das 9h às 12h, equipes da SMS e da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL) estarão reunidas em frente ao Mercado Municipal Caio Martins da Costa – avenida João Pinheiro, 535 – disponibilizando à população serviços de saúde e orientações sobre a prevenção à Aids, o vírus, o preconceito  e tudo aquilo que envolve a doença. No local, serão instalados brinquedos infláveis. Para os interessados em atividade física, haverá um passeio ciclístico com sorteio de brindes para os participantes. O percurso será de sete quilômetros. Para este passeio é necessário fazer as inscrições pelo telefone 3839-2287, das 8h às 18h, até sexta-feira (29).

Para a coordenadora do Serviço de Atenção Especializada em DST/Aids em Itabira, Janaina Ávila, a mobilização no dia 1º de dezembro é com foco na saúde da família. “A nossa ideia é fazer uma manhã da família focada na saúde. É um dia de fundamental importância, pois a Aids não escolhe faixa etária, classe econômica ou local. Já fizemos várias campanhas para públicos específicos: adolescentes, idosos, mulheres. Este ano, pensamos que o foco deve ser a comunidade em geral, pois temos muitas pessoas vulneráveis em todas as faixas etárias e a prevenção interessa a todo mundo”, disse.

Sobre a Aids, Janaína Ávila foi categórica ao afirmar que o trabalho de prevenção deve acontecer sempre, uma vez que é uma doença grave e não tem cura. “Muitos falam que a Aids só é lembrada no dia 1º de dezembro e no carnaval. Não é isso: ela é lembrada todos os dias. A doença existe, não tem cura e ainda assusta, apesar de todo o aparato medicamentoso que temos hoje em dia. Precisamos trabalhar sempre para reduzir os índices da doença e também todo o preconceito que existe em torno dela”, ressaltou Janaína.

  Saiba Mais

 O 1º de dezembro foi instituído como Dia Mundial de Luta Contra a Aids por uma decisão da Assembleia Mundial de Saúde, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), em outubro de 1987. No entanto, o Brasil só adotou a data em 1988.

A ideia da criação de um dia específico para a luta contra a doença é reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo vírus HIV.

Mesmo com o avanço das tecnologias e as novas descobertas sobre a doença, o preconceito e a discriminação contra as pessoas infectadas continuam o que dificulta o combate à endemia, o apoio adequado, a assistência ao soropositivo, o tratamento da doença e ainda, o diagnóstico.

O Brasil é referência mundial na luta contra o HIV/ Aids. Há 17 anos, o Sistema Único de Saúde (SUS) garante à população os medicamentos necessários para o combate ao vírus HIV, além de exames e acompanhamento médico.

 Fonte: http://conselho.saude.gov.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Scroll To Top